Mais fácil do que imaginei

Aproveitei o fim de semana para ir atrás da história de meus antepassados, que me ajudarão a virar uma legítima europeia. Ao contrário da Aliki – que depois irá contar o drama dela para vocês – minha família se estabeleceu em São Paulo e aqui casou, procriou e morreu. Ou seja, não vou ter muitos problemas em conseguir as certidões (pelo menos as brasileiras).

Já tenho todos os cartórios, agora preciso ir em cada um pedir os documentos para tentar descobrir em algum deles em qual cidade meu bisavô nasceu. Como a Aliki é de Curitiba, nós vamos fazer a legalização dos documentos no consulado de lá. Ela está marcada para dia 22 e 23 de outubro de 2013 (sim, era a data mais próxima).

Paralelamente a isso, entrei em contato com a France Langue para saber quais são os “procedimentos” para nos inscrevermos no curso.

Dica

Para quem pensa em morar na França ou só dar um pulo na cidade, recomendo o site Art de Viv. Lá tem dicas de turismo, acomodação, vistos (as melhores que encontrei, em português) e outras informações importantes.