Muita vontade, pouca grana

A decisão de estudar na França foi meio repentina, como quase tudo de grandioso que faço na vida.  Conversando com a Diandra, por acaso, ela comentou sobre a vontade de ir também – já combinava algo com a Naiade. Assim, na louca, decidimos que iríamos e, obviamente, Aliki foi incluída na brincadeira.

Depois de algumas semanas de pesquisas, descobrimos que o curso na Aliança Francesa de Paris sai em torno de 700 euros por mês, o que seria inviável. Para se candidatar em alguma universidade, é preciso ter francês fluente, o que não é o nosso caso. O jeito seria adiar os planos.

Apesar disso, eu e Lili não queríamos de jeito nenhum ficar no Brasil em 2012. Até que outra saída apareceu: a cidadania italiana. Agora, nós duas, estamos atrás da documentação de nossos antepassados para, se tudo der certo, nos tornarmos italianinhas no ano que vem.

Tudo isso aconteceu em menos de um mês, então imaginem como os planos mudam rapidamente. Nesta nova empreitada, muito provavelmente, teremos Diogo conosco.

Aqui, vamos contar o passo-a-passo de nossa aventura no Velho Mundo. Au revoir!