Como levar seu cachorro para a Europa?

Tudo bem… tudo lindo! Aula de francês, transporte público, comida… mas e o London nessa história toda?

Nós ainda não sabemos se vamos levar o pequeno, temos que pensar primeiro no bem estar dele e não sabemos se ir com a gente para lá será realmente bom para ele. Além disso, encontrar um apartamento que aceita animais é beeem complicado.

Mas bem, se ele for com a gente tem muito chão até a autorização definitiva. Vamos lá!

Se o seu destino é a Europa, a sua viagem e do seu cachorro começa, pelo menos, 90 dias antes. O primeiro passo é implantar um microchip de identificação bem pequeno – do tamanho de um grão de arroz – no pescoço do cão. É necessário também o exame de sangue de titulação que comprove a imunização contra a raiva, lembrando que você pode colher o sangue do animal em qualquer clínica, mas a única autorizada a examiná-lo é o Instituto Pasteur. É preciso ainda emitir, no Ministério da Agricultura, o Certificado Zoosanitário Internacional. Para obtê-lo, é necessário ter um atestado de saúde assinado por um veterinário, a carteira de vacinação do animal que comprove que ele tomou a vacina contra a raiva há pelo menos um mês e no máximo há um ano e o certificado de implantação do microchip.

Já o transporte depende de qual empresa aérea você pretende viajar. Cada uma tem a sua especificação para fazer o transporte. Na Air France, por exemplo, é possível levar cães e gatos com menos de 4 quilos na cabine.

Chegando na França, é preciso levar seu animalzinho ao veterinário para atualizar algumas vacinas e emitir o passaporte dele. Sim, o seu animal precia de um passaporte. Mas ainda não sei exatamente como fazer isso. Lá, constam todas as vacinas e os dados dele.